Realize o sonho de muitos e viva de brisa! Energia Eólica: bons ventos levando você.

Método Científico

A formulação conceitual comum de método científico tende a classifica-lo como um conjunto de regras que devem ser seguidas (passo a passo), para que um conhecimento possa ser dito científico (observação, formulação de uma hipótese, experimentação, interpretação dos resultados e conclusão). Porém, numa análise mais profunda, observando o trabalho de diversos estudiosos (tais como Descartes e Kuhn), percebe-se que se trata de algo mais subjetivo, que parece não seguir a nenhum esquema “passo a passo”.

Tentar explicar a origem do método científico é uma tarefa complicada e arriscada, uma vez que este anda entrelaçado com a existência da ciência. Entretanto, assim como na ciência, o primeiro “boom” do método científico ocorreu na Grécia Antiga, onde havia um conjunto de pensadores que buscavam basicamente compreender as relações entre o homem e a natureza, principalmente no meio físico. Por isso, a ciência nesse período desenvolveu-se como parte da filosofia (filosofia natural), tendo um caráter puramente explicativo e argumentativo.

Pode parecer pouco, mas foi durante esse período e com essas ferramentas de análise que muitos paradigmas foram desenvolvidos. Definição de paradigma, segundo Estruturas das Revoluções Científicas, Thomas Kuhn : “um objeto a ser articulado e precisado em condições novas ou mais rigorosas. Os paradigmas adquirem seu status porque são mais bem sucedidos que seus competidores na resolução de alguns problemas que o grupo de cientistas reconhece como graves.” Esses paradigmas, se não usados até hoje, serviram de início para a discussão de outros atualmente aceitos. Exemplos: marcação do tempo com o calendário de 365 dias e mais “sobras”, teoria da “geração espontânea” de Aristóteles, etc.

Outro período em que a formulação do método científico teve um desenvolvimento grandioso foi durante os séculos XVI e XVII, com o aparecimento da metodologia científica. “Metodologia científica literalmente refere-se ao estudo dos pormenores dos métodos empregados em cada área científica específica, e em essência dos passos comuns a todos estes métodos, ou seja, do método da ciência em sua forma geral, que se supõe universal. Embora procedimentos variem de uma área da ciência para outra (as disciplinas científicas), diferenciadas por seus distintos objetos de estudo, consegue-se determinar certos elementos que diferenciam o método científico de outros métodos encontrados em áreas não científicas, a citarem-se os presentes na filosofia, na matemática e mesmo nas religiões.”, fragmento retirando do pt.wikipedia.org.

Nesse período aparece o compromisso em transformar e interferir no mundo natural para melhor adaptá-lo ao ser humano, estimulando assim a produção de instrumentos com essa finalidade. Nesta época desenvolveram-se diversas “novas ferramentas”, como o cálculo infinitesimal, e principalmente o Modelo Cartesiano ou Reducionismo. Esse último foi um modelo de concepção criado por Descartes, o qual vizava a divisão do objeto de estudo em partes cada vez menores de forma a analizá-las separadamente (“para compreender o todo, basta compreender as partes” Descartes). Um exemplo claro desse método é a medicina moderna, que se desenvolveu dividida em estudos por sistemas/orgãos, para assim compriender o ser humano por completo.

Assim, podemos perceber que em ambos os momentos (na Grécia Antiga e nos séculos XVI e XVII) havia a preocupação em desenvolver novos pensamentos e compreender os fenômenos que ocorriam em volta do ser humano. Contudo, esses períodos distinguiam-se  no fato de que na antiguidade utilizava-se apenas a base teórica para formular “paradígmas” e eles não visavam  melhorar a utilização da natureza em prol da vida humana, diferentemente da revolução dos séculos XVI e XVII, a qual costumava utilizar experimentos na formação de paradigmas e tinha o enfoque de melhorar a vida do ser humano.

Esquema que ilustra um conjunto de regras que devem ser seguidas para que um conhecimento possa ser dito científico


Comentários em: "Método Científico" (1)

  1. Mtooooo Bom

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: