Realize o sonho de muitos e viva de brisa! Energia Eólica: bons ventos levando você.

Aerogerador de Eixo Vertical

Aerogeradores de eixo vertical(AEVs) tendem a ser mais seguros, mais fáceis de construir, podem ser montados mais perto do solo e lidam muito melhor com condições de turbulência. Possuem torres baixas, entre 0,1 e 0,5 vezes a altura do próprio rotor, o que permite a colocação de todo o dispositivo de conversão de energia (gerador, caixa de velocidades, etc) na base do aproveitamento, o que facilita as operações de manutenção. Além disso, neste tipo de aerogerador não é necessário o dispositivo de orientação da turbina face ao vento, tal como acontece nos aerogeradores de eixo horizontal. Possuem também uma velocidade de arranque mais baixa do que a dos aerogeradores de eixo horizontal, o que lhes dá vantagem em condições de vento reduzido.

Por outro lado, eles não são tão eficientes como os aerogeradores de eixo horizontal. Isso acontece porque o vento junto ao solo é de mais fraca intensidade, o que implica um menor rendimento deste tipo de aerogeradores e a torre fica sujeita a elevados esforços mecânicos. Devido a essas razões, os construtores atualmente privilegiam os aerogeradores de eixo horizontal.

Este tipo de aerogeradores é especialmente indicado para meios urbanos porque além de ser silencioso, aproveita o vento mesmo que a direção deste não seja constante e haja a formação de turbilhões, o que acontece frequentemente em áreas com edifícios, árvores e outros obstáculos.

Aerogeradores de eixo vertical são difíceis de se encontrar à venda. Isso acontece porque apesar de terem vantagens em algumas circunstâncias, perdem claramente em rentabilidade quando as condições de vento são boas. Por isso nunca veremos um parque eólico com AEVs, resumindo-se o seu uso a pequenos projetos e a algumas instalações em ambiente urbano.

Os rotores de eixo vertical são geralmente mais baratos que os de eixo horizontal, pois o gerador não gira seguindo a direção do vento, apenas o rotor gira enquanto o gerador fica fixo. Porém, como já foi dito, seu desempenho é inferior.

Os dois tipos de estruturas de aerogeradores de eixo vertical mais utilizados baseiam-se no princípio do accionamento diferencial ou da variação cíclica de incidência da força.

Rotor de Savonius:

•  O Rotor de Savonius baseia-se no princípio do accionamento diferencial. Os esforços exercidos pelo vento em cada uma das faces do corpo oco são de intensidades diferentes, resultando um binário responsável pelo movimento rotativo do conjunto.

Esquema do princípio de funcionamento do rotor de Savonius

Esquema do rotor de Savonius

O Rotor do tipo Savonius é um dos mais simples, é movido principalmente pela força de arrasto do ar. Sua maior eficiência se dá em ventos fracos, e pode chegar a 20%.

Rotor de Darrieus:

O Rotor de Darrieus baseia-se no princípio da variação cíclica de incidência. Um perfil colocado ao vento segundo diferentes ângulos fica submetido a forças de intensidade e direção variáveis; a resultante destas forças gera um binário motor responsável pela rotação do dispositivo.

Foto de um aerogerador de Darrieus

Esquema do rotor de Darrieus.

O rotor do tipo darrieus é constituído por 2 ou 3 pás (como as dos helicópteros), funciona através de força de sustentação tendo assim uma eficiência melhor que a do rotor savonius, podendo chegar a 40% em ventos fortes.

Comentários em: "Aerogerador de Eixo Vertical" (7)

  1. Engraçado ninguém imaginar em cada prédio ( edifício residencial/comercial ) a instalação de pelo menos 10 aerogeradores verticais. As próprias fabricantes são muito prolixas e complicadas quando tratamos desse assunto ! Há 15 anos tentamos comprá-las aqui no Brasil/São Paulo e só conseguimos manuais técnicos e desculpas !!!

    • Paulo R D Ferreira disse:

      Agora estou muito interessado no gerador português Omniflow ( até gostaria de fabricá-lo ) e também nas telhas Solé ( americanas )

  2. Filemar Pessoa de Magalhães disse:

    Na china a empresa Megalev fabrica um aerogerador vertical tipo un cone, sobre um ima igual o trem bala, funciona como, rolamento que tem garantia de 500 anos. Produz 1giga de potencia. A base do gerador ocupa 40 acres de area.

  3. maria do carmo colombi frota disse:

    Por favor quanto çseria 01 jiga de potencia de eneergia eletrica, devido ser umpridio de 20 apartamentos no litoral norte do esp. santo.( 01 jiga tocaria?

  4. maria do carmo colombi frota disse:

    por favor, 01 jiga, da p/ tocar o1 predio residencial, com 20 apartamentos ( 01 chuveiro lampadas em 03 quartos , 01 microondas, 01 maquina de lavar, 01 geladeira, tv, computador p/ cada apartamento.
    situado no litoral norte do esp. santo, guriri 027 99977-1169

  5. Paulo RDF:. disse:

    Não existe esse aparelho citado, muito menos é fabricado na China !
    1 Gigavolt abasteceria 1 cidade com 500 mil habitantes ( 40 acres é muito grande para 1 gerador, não ?).
    Procure o gerador Ominiflow de Portugal e telhas Solé dos EUAS , são tecnologias que estão acabando com os geradores horizontais ( posição do rotor e não das pás ).

  6. As potências variam de 300W até 60 kW.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: